Home As mais lidas
Imprimir E-mail
Escrito por Administrador   
Seg, 27 de Junho de 2005 05:28

A partir de 1967 o Albatroz, como um filho, passou a fazer parte da história do Aeroclube do Paraná. Mas como começou o Aeroclube? O Professor Pery Suplicy de Almeida, no "Programa do Festival de Asas e Rodas no Autódromo", de maio de 1972, nos conta esta parte da história.  

A HISTÓRIA DO AEROCLUBE DO PARANÁ

Por Pery Suplicy de Almeida

A iniciativa de fundação uma sociedade aero-desportiva no Paraná, deve-se a três paranaenses: Rubens Munhoz, Capitão Miguel Blasi e Felinto Eisenback. Os três já tinham sido ligados à aviação. Rubens Munhoz havia prestado serviço militar no Campo dos Afonsos, onde realizou seus primeiros vôos. O Capitão Miguel Blasi iniciado curso de pilotagem na aviação naval no Rio de Janeiro e Felinto Eisenback era representante em Curitiba de uma Companhia de Aviação alemã, que, naquela época utilizava os célebres "Junker", tendo sido, ainda, o mentor da primeira companhia de aviação no Paraná, o Aero-Loyd Iguaçu.

Esses três ilustres paranaenses, através de magnífico trabalho, conseguiram grupar, dentro da sociedade paranaense, inúmeras pessoas que de algum modo sentiam entusiasmo pela nascente aviação.

Assim é que, em 9 de janeiro de 1932, numa memorável assembléia realizada na conhecida "Casa do Mate", localizada na Av. João Pessoa, onde funcionava a Confeitaria Guairacá, e onde era o ponto de encontro tradicional da época, foi oficialmente fundado o Aeroclube do Paraná, tendo sido eleito seu primeiro Presidente, o falecido Dr. Eduardo Virmond Lima, afamado cirurgião da medicina paranaense.

O primeiro trabalho da Diretoria foi orientado no sentido de se conseguir um campo de aviação para que se pudesse dar início a suas atividades aéreas. Em maio, quatro meses após sua fundação, foi conseguido do então interventor federal no Paraná, Manoel Ribas, decreto dando ao Aeroclube do Paraná uma área de 500x500 metros, localizado na antiga Escola de Capatazes, a Escola de Agronomia.

Iniciada a preparação do campo, foi êle deixado em condições provisórias de pouso e, no dia 4 de maio do mesmo ano, às 14:15 horas, pela primeira vez, aterrou no novo "Campo do Bacachery", o primeiro avião. Era um "Tiger Moth", pilotado pelo Capitão Rolland, tendo como passageiro, o Sr. Joachim von Ribbeck, vindo de São Paulo em vôo direto de três horas e dez minutos.

Com a revolução de 1932, o campo recém-construído foi ocupado militarmente. No mesmo ano o Aeroclube, graças ao trabalho do Comandante do então 5º Regimento de Aviação, recebe o seu primeiro avião. Era uma "Morane Sauliner", asa alta, lubrificado a óleo de rícino.

Em poucos meses o avião foi acidentado, tendo sido, em substituição, doado ao Aeroclube três Fleet, os quais compunham, naquela época, a aviação militar.

Com êsses três aviões o Aeroclube breveta o seu primeiro grupo de pilôtos, constituído pelos aviadores Synval Nogueira da Ávila Leme, Rubens Pereira Munhoz, David da Silva Muricy, Ewaldo Schebler, Roberto Langer Jr., Moacir F. Manfredine, Nelson Theodoro Schnaider, Humberto Bertoldi, Leon Vicente Withowsky, Osvaldo Koerber e Casimiro Gabardo. Os instrutores dêsse primeiro grupo eram oficiais do 5º Regimento. Após a formação dêsse grupo, obtém a carteira de instrutor o aviador David Muricy que durante longos anos formou a grande maioria dos pilôtos brevetados no Paraná.

A partir daí o Aeroclube do Paraná nunca mais parou de funcionar, tendo contribuído com inúmeros aviadores para nossa aviação civil e militar, constituindo-se, hoje, um dos maiores e mais modernos Aeroclubes do Brasil, é um autêntico patrimônio histórico de nosso Estado.

Comentários

Nome *
Email (Para verificação e respostas)
Código   
ChronoComments by Joomla Professional Solutions
Enviar o comentário