Home As mais lidas
Imprimir E-mail
Escrito por Administrador   
Sáb, 23 de Outubro de 2004 02:47
Artigo publicado no Jornal Correio Popular de 24 de outubro de 1973, sábado, página 6.

Esta matéria não se refere ao Albatroz, porém, vale ser registrada pelos nomes citados, pela data a que se refere e pelo exemplo de reconhecimento da importância de um clube, dado pelo vereador Orestes Segallio, de Campinas.

1973 - Arquivo do Casimiro

Projeto sugere criação "Dia do Paraquedista"

Casimiro Justificando seu projeto criando em Campinas o dia do Paraquedista, o vereador Orestes Segálio proferiu o seguinte discurso:

Em 22 de outubro de 1797,Andrews Jacques Garverin, construiu um paraquedas com base no modelo de Da Vinci e fez sua primeira grande prova, realizando saltos de balões.

A data é por demais significativa e histórica, relembrando uma figura notável, que com seu arrojo e coragem, foi um pioneiro, abrindo picadas para o facinante esporte do paraquedismo.

O mundo todo comemora o Dia do Paraquedismo em 22 de outubro, revernciando o pioneirismo de Andrew jacques Garvelin.

Saltos e shows do mais alto padrão são realizados pelos paraquedistas, atraindo verdadeiras multidão, tornndo assim, por consequencia lógica, um sentido de turismo por demais receptivo.

Neste particular Campinas dá verdadeiras lições a todo o Brasil, mantendo o Clube de Praquedismo, fundado em 3 de fevereiro de 1963, graças ao idealismo de João Martins de Melo, Geraldo Furlan,Jorge Iamarino, Mac Dowel, Miguel Pacheco Chaves, Cerquilho do Amaral, Carlos Fader, Gilson martins e outros amantes do paraquedismo.

Até 1967 o Clube de Paraquedismo de Caminas viveu na incerteza de seus primeiros dias, porém a partir de 1968 reativou de tal forma, brevetando várias turmas e promovendo inúmeras competições e exibições de saltos.

No Campo dos Amarais a entidade citada é responsável por vários melhoramentos: construção do hangar para dobrage; formação de dezenas de paraquedistas, inclusive com exibição de atletas do Exterior, difundindo ainda mais a nossa cidade.

E cabe ainda ao Clube de paraquedismo de Campinas uma glória: a revelação do atleta Ricardo Pettená, considerado o mais jovem da América do Sul, com 15 anos de idade, tendo se classificado no 11o lugar. Além dele dezenas de outros paraquedistas conseguiram fama internacional: Adlomiro Dondon Filho, Pedro Renato Facco, Brigitthe H. Salar, Vera Lúcia Goular, renato Simanuauer, Cassaniga e tantos outros.

Durante o ano corrente a entidade realizou o primeiro torneio noturno de saltos, prova até então inédita no Brasil, torneio esse vencido pelo jovem Ricardo Pettená, com a marca de 0,36.

A diretoria vem lutando pelo progresso e desenvolvimento do clube e do esporte nacional. Torna-se necessário entretanto, que autoridades competentes compreendam o papel preponderante do paraquedismo, tanto para o esporte, turismo e mesmo defesa do teritório nacional e segurança de seu povo.

Esporte que necessita de arrojo, coragem e precisão, o paraquedismo em Campinas, graças ao Clube de Paraquedismo, vem atingindo seu objetivo, atraindo o povo para exibições - dentro do mais puro símbolo - a competição.

Entendemos que Campinas precisa comemorar a data de 22 de outubro, mormemnte a partir do ano próximo, quando serão realizadas diversas solenidades para reverenciar o Bi-Centenário de sua fundação.

0006737304axaaaaaeaaa

Comentários

Nome *
Email (Para verificação e respostas)
Código   
ChronoComments by Joomla Professional Solutions
Enviar o comentário