Home As mais lidas
Um sonho nada modesto! Imprimir E-mail
Escrito por Schiavon   
Sáb, 30 de Outubro de 2004 21:00

Em meados de 1967, a partir de uma visita do então já experiente pára-quedista Solon Rodrigues dos Santos, o colorido do céu do Bacacheri começou a mudar. Convencido do grande potencial daquela área, Solon incentivou seu irmão, o Professor Niquelson, a iniciar ali um núcleo de desenvolvimento do pára-quedismo esportivo.

 O desafio foi irresistível para o empreendedor Professor Niquelson, que, depois de eleger o Aeroclube do Paraná como base de operações, em poucas semanas formou o seu primeiro grupo de "sonhadores". E o sonho não era nada modesto. A intenção era criar um clube que no início do ano seguinte organizasse nada menos do que o principal evento do pára-quedismo no Brasil, o Campeonato Brasileiro. Foi criado o Albatroz, e o V Campeonato Brasileiro de Pára-quedismo, no Bacacheri, em maio de 1968, foi um sucesso.

A realização desse sonho permitiu que outros, que sonhavam um dia saltar, tivessem então os meios necessários para isto. O nosso querido "Xolon" estava certo, e toda aquela atividade fez muitos outros sonharem. © Sérgio Kirdziej

O Albatroz é tão atual que quase não percebemos que ele existe já há 37 anos. Por isso, ninguém até hoje escreveu mais do que algumas linhas de história exclusivamente sobre ele. Porém, se 37 anos são plena juventude para um clube, para os seus membros são quase que uma vida. Os Velhos Albatrozes continuam com o mesmo entusiasmo dos jovens que se inscrevem hoje nos cursos iniciais, mas, agora cinqüentões, ou mesmo sessentões, sentem que chegou a hora de "contar histórias".

Nota:
Há um comentário sobre esta matéria no artigo Semente forte, árvore altaneira!.
Mais histórias virão, com certeza, e nós as ouviremos e contaremos.

Comentários

avatar Luiz Felipe da Silva Almeida
+1
 
 
Participei desde o inicio, como piloto, para a realização do Albatroz. Com meu irmão Sergio, fomos os primeiros a saltar, juntamente com o Ogata, Boscardim, Corradini, e muitos mais, lançados pelo Shirmer, Oksendorf, etc. O Niquelson é testemunha viva da historia e fundação do Albatroz, poderia contar os detalhes do inicio, da vinda dos instrutores do Rio de Janeiro nos finais de semana. O Solon participou ativamente da fundação do clube. Sugiro uma reunião com os Albatrozes de 1967, para relembrar e registrar a hostoria do clube.
Nome *
Email (Para verificação e respostas)
Código   
ChronoComments by Joomla Professional Solutions
Enviar o comentário
Cancelar
Nome *
Email (Para verificação e respostas)
Código   
ChronoComments by Joomla Professional Solutions
Enviar o comentário