Home As Histórias 1970 - 1979 1977 O Sargento Silvio
O Sargento Silvio Imprimir E-mail
Escrito por Administrator   
Seg, 21 de Dezembro de 2009 00:17

Almanaque Grafonsos

Em 2009 foi lançada a primeira edição do "Almanaque Grafonsos", publicado pelo Grafonsos, uma confraria de veteranos paraquedista militares "baseada" em Porto Alegre. O Nilo da Silva Moraes, um dos editores, gentilmente nos enviou um dos artigos que compôem essa edição. São alguns depoimentos sobre a morte do Sargento Sílvio Gonçalves Dutra, homenageado póstumamente por seus companheiros com o "Torneio em homenagem ao Sargento Sílvio", realizado em 1977, do qual o Albatroz foi participante.

O avião e a morte de um paraquedista

Avro

O avião acima é um Avro C-91, inglês - (A VARIG teve um desse tipo também). Provavelmente, isso foi só um teste. Só a título de curiosidade, esse motor é o mesmo usado nos Fokker 27 o Dart Harald, o primeiro turbohélice operacional do mundo.
Reginaldo Palazzo

Foi num avião desses que o Sargento Sílvio Gonçalves Dutra, Pqdt 14.494, Prec 121, companheiro nosso do Batalhão, faleceu num salto livre no Campo dos Afonsos, em 11 de fevereiro de 1977. Ele bateu na "asa" traseira (com nível mais baixo que o piso da porta e que aparece um pedaço na foto), desmaiou e não acionou o punho (ou hang plog). O Silvio foi meu companheiro. Alguns perguntavam se ele era meu irmão, pois éramos muito parecidos e fizemos o CFC/66 no BTL junto com o Baramenko, o Peixoto e outros. Depois cada um seguiu seu rumo no EB.
Sérgio Mattos

Nesse dia, eu estava na ZL do Campo dos Afonsos para saltar mais um gancho. Foi exatamente isso que aconteceu. O avião era um Avro que veio para teste, e, ao saltar, ele bateu com a cabeça no profundor traseiro, e ficou desacordado. Segundo a perícia, indo cair na Cota 30, rente a Xavier Curado com Benedito da Silveira, em Marechal Hermes.
Ávila

Descrição da morte, segundo o livro "Memória Histórica da Brigada de Infantaria Pára-quedista", de D F Gonçalves, Pqdt 2696 - 56/8. "Em teste para lançamento da aeronave 'Avro'. Deu muito impulso ao sair, batendo com a cabeça no profundor, perdendo os sentidos, o que impediu o acionamento do paraquedas."

O sargento Silvio era Precursor ou Comando?

Sem dúvida nenhuma, ele era Comando. Por ocasião do salto em que aconteceu o acidente, um companheiro, Sgt Albino, do Rancho, que era Comando também, em conversa comigo relatou que o Silvio não foi o último homem a deixar a aeronave e sim o próprio Albino. Ainda dentro do avião, ele comentou que iria caprichar nesse salto. O Albino saiu após, não viu o que aconteceu, mas, na descida, observou que o companheiro não se manifestava, ele não entendeu muito o que estava acontecendo, por isso não se aproximou.

Precursores, que eu me lembre, eram da Colina e pertenciam ao um Grupamento ou Destacamento lá existente. Não lembro de nenhum precursor nos Batalhões ou Regimento. Comando havia vários: Sgt Ney, Albino, Evaristo e outros.
José Alfredo Stron Nunes

O 3° Sgt Sílvio era MS 1687, Salto Livre 192, MS de Salto Livre 59 e Prec 121 e Forças Especiais 192. No dia da sua morte, ele afirmou a amigos que daria o salto da sua vida...

Comentários

avatar Luiz Carlos Ribeiro de MORAIS
0
 
 
Silvio incorporou na CPP-II em 1966 onde eu, Sampaio, S. Neto, Severo, Pimentel e outros sargentos tínhamos com o comandante o Cap. Prado e o então Ten Cutrim. Bom companheiro, bom soldado, bom militar, deixou recordações, decorridos hoje 40 anos de sua morte. Que São Miguel o tenha consigo
Nome *
Email (Para verificação e respostas)
Código   
ChronoComments by Joomla Professional Solutions
Enviar o comentário
Cancelar
avatar Luiz Claudio
+1
 
 
Boa noite!

Meu nome é Luiz!

Fiz o 98/1 - C Bas Pqdt. Sou atualmente pesquisador da UNIRIO na área de História Militar Brasileira e meu objeto de estudo é o Bosque dos Campeões do 25º BI Pqdt...

Solicito a todos que me informem quaisquer informações que tenham sobre esse lugar sagrado da nossa velha brigada.

Meus contatos; luiz_historiamilitar brasileira_unirio@outlook.com

(21) 987260677 - celular e WhatsApp

Abraços!

BRASIL!
Nome *
Email (Para verificação e respostas)
Código   
ChronoComments by Joomla Professional Solutions
Enviar o comentário
Cancelar
avatar jorge da costa pereira
+1
 
 
cb da costa 33062 25 bi pqdt ccsv parabens atodos saudades
Nome *
Email (Para verificação e respostas)
Código   
ChronoComments by Joomla Professional Solutions
Enviar o comentário
Cancelar
avatar Mozart N Garcia
0
 
 
Caramba! Que saudades da caserna. Fui Pqdt do 27ºBIPqdt da CCS. Servi de 1970 a 1976, junto com Sgt Ney, Albino, Evaristo, Albino. Gostaria de ver foto destes bravos. Onde acesso? Quando saí, em 76, havia passado no CFS, mas tomei outra direção: a Eletrônica, onde fui professor de Eletrônica, Eletricidade, Instrumentação, Automação e outros assuntos. Mas meu coração SEMPRE ESTEVE AÍ!!!! Cabo Mozart Nery Garcia, 1G719.921/A
Nome *
Email (Para verificação e respostas)
Código   
ChronoComments by Joomla Professional Solutions
Enviar o comentário
Cancelar
avatar bruno
+1
 
 
Para os saudosos foto do SGT Silvio Gonçalves Dutra no facebook do seu primo Bruno provenzano
Nome *
Email (Para verificação e respostas)
Código   
ChronoComments by Joomla Professional Solutions
Enviar o comentário
Cancelar
avatar João Carlos Franklin de Andrade
+1
 
 
Sou da turma de formação do ano de 1977 (15Jan) e tive a insatisfação de vê o salto da morte do Sgt Silvio. Naquele momento, prá nós que estávamos começando foi um choque tremendo. É claro que superamos, na realidade o medo, e seguimos em frente. Incorporei em 15Jan1977, no 20º B Log (Cia Int). Engajei em 1978 na Cia Eng Pqdt. Fui transferido em 1979 para o 26º BI (Btl Santos Dumont) onde fiquei até 1982 (jan) quando fui fazer o curso de sargento e nunca mais voltei, não porque não quisesse, mas porque na época não tinha vaga. Andei por esse Brasil a fora pela região norte, nordeste e, atualmente, com 37 anos de serviço estou servindo no Rio de Janeiro, mais precisamente em Itatiaia (Centro de Recuperação de Itatiaia-CRI) como Cap QAO Franklin. Estou indo prá reserva. Já foi publicada no Diário Oficial da União. Fiz questão de me pronunciar porque, na realidade, isso é um resgate de uma longa história na caserna.
Nome *
Email (Para verificação e respostas)
Código   
ChronoComments by Joomla Professional Solutions
Enviar o comentário
Cancelar
avatar Mário Teixeira da Silva
+2
 
 
Fui recruta do Destacamento Precursor em 1974. Tive a honra de conhecer o Sgt Silvio e até hoje me lembro de sua simpatia e bom humor, mesmo no trato com recrutas. Em minha concepção ele não morreu, tornou-se um "Guerreiro Alado" ao lado de São Miguel Arcanjo.

Cap QAO R1 TEIXEIRA - Pqdt 25085
Nome *
Email (Para verificação e respostas)
Código   
ChronoComments by Joomla Professional Solutions
Enviar o comentário
Cancelar
avatar José Luiz Coelho
+8
 
 
Fui amigo pessoal do Silvio e vivi toda essa passagem de perto. Na verdade eu era bem pequeno, mas convivia de perto. Hoje sou amigo de sua esposa Valéria, e de seus filhos, Daniele e Fábio. Participei como espectador de vários saltos do Silvio. Ficava na zona de pouso acompanhado a chegada dele. Era um homem de muito carisma e bom humor. Só nos resta a saudade. Parabéns pela matéria.
Nome *
Email (Para verificação e respostas)
Código   
ChronoComments by Joomla Professional Solutions
Enviar o comentário
Cancelar
Nome *
Email (Para verificação e respostas)
Código   
ChronoComments by Joomla Professional Solutions
Enviar o comentário