Home
O velhinho de barba branca E-mail
Escrito por Franco G. Rovedo   
Sáb, 11 de Junho de 2016 20:41

O agnóstico não tem certeza da existência de Deus, mas não hesita em chamá-lo no caso de uma emergência. Foi o que aconteceu com este veterano paraquedista do exército.

O primeiro campeão brasileiro de paraquedismo, Luiz Schirmer, abusou da sorte que tanto lhe sorriu pelos seus 72 anos, à época. O evento ocorreu na cidade de Governador Celso Ramos, Santa Catarina em 2011. O salto deveria ser apenas uma simples demonstração e uma oportunidade de voar junto de outro amigo e também experiente paraquedista, José Casimiro “Sócio” Rosa, um Albatroz do Aeroclube do Paraná.

Os dois atletas embarcaram no helicóptero Robinson 44 e realizariam

0 comentários

Continua...
 
O DQX e seus Albatrozes E-mail
Escrito por Franco G. Rovedo   
Qua, 15 de Outubro de 2014 11:48

A história do velho PP-DQX começou bem antes do Ulisses em Boituva. Comprado pelo Aeroclube do Paraná, em 1974, o Cessna 190 foi logo requisitado para uso da equipe Albatroz de paraquedismo, já que seu potente motor radial de 245 HP, acelerava também o processo de treinamento dos atletas.

Em seu primeiro voo de lançamento, o piloto designado foi o querido amigo Odair Cordeiro. Experiente em diversos aviões com trem de pouso convencional, exímio piloto de acrobacias com o PT-19 e lançador de confiança dos paraquedistas, foi o escolhido também por ser parnanguara e conhecer bem a região dos saltos que aconteceriam naquele final de semana.

Enquanto uma parte da equipe foi por terra para o litoral do Paraná, outros 3 atletas embarcaram equipados, planejando saltar sobre o campo de aviação de Paranaguá e aproveitar o translado. O plano do trio de velhos amigos era muito bonito. Mário "Meio-quilo", Casimiro "Sócio" e "Selva" imaginaram sair do avião a 6 mil pés e fazer alguma formação de trabalho relativo antes de comandar os seus modernos Papillon ovais.

O plano começou a ir por água abaixo antes de chegar à Serra do Mar. A camada de nuvens estava baixando rapidamente, de modo que Odair teve que voar baixo seguindo a estrada. As condições do tempo mudavam cada vez mais rápido e a turbulência já incomodava bastante os três paraquedistas sentados no piso da aeronave. Assim que a serra ficou para trás, também

5 comentários

Continua...
 
«InícioAnterior12345678910PróximoFim»

Página 4 de 48